Visita à Mina da Tinoca – Degolados

Saída de campo, do Curso De Técnico de Turismo Ambiental e Rural, à Mina da Tinoca para identificação e análise de um local de possível interesse turístico, a qual data do século XII.

Na freguesia de Degolados é possível encontrar a Mina da Tinoca. Uma mina de extração de cobre e ferro, atualmente desativada e já em ruínas, mas que ainda evidencia umas das atividades económicas mais importantes da zona, no passado.

A Existência da Mina da Tinoca é anterior ao séc. XII, datando o início da sua exploração da ocupação romana da Península Ibérica. Os Romanos, aqui instalados, vinham à procura de minérios de Ferro e de Cobre importantes para sua economia. A zona de Degolados era já, nessa altura, um ponto de passagem que utilizava uma via romana, ainda hoje visível, dando pelo nome de “a estrada do Alicerce”.

Na década de 30, do século passado, a mina esteve ativa, sendo possível, ainda hoje, ler uma inscrição num dos edifícios com a data de 1937. Nessa época assumiu uma importância fundamental para a região, gerando emprego e salários para centenas de trabalhadores.

Hoje desativada, a Mina da Tinoca, permanece como referência à atividade mineira de um passado que deixou a céu aberto a “ferida” poluente do “rasgar” da Terra.

Para além da visita à mina, os alunos puderam ainda identificar, mais algumas espécies de aves, das quais se destacam o Grifo e o Abutre Negro, que no momento da nossa passagem pelo local se encontravam a alimentar de uma carcaça de um vitelo. Foi, assim, possível observar um bando de mais 40 espécimes destas duas espécies de aves necrófagas.

A visita contou com a colaboração do Técnico Comunitário, Miguel Paula Campos, como guia e com o Biólogo, Francisco Barreto. Participaram ainda na visita de estudo as Docentes Regina Cruz e Idalina Simões.