Observação astronómica

Apesar do dia ter estado bastante nublado, na hora marcada para início da observação no Centro Escolar Comendador Rui Nabeiro, como se de um palco se tratasse, as nuvens abriram e deixaram passar a luz das estrelas. Apesar da poluição luminosa provocada pela luz do centro da vila, foi possível observar alguns objetos. Em primeiro lugar, ainda com o céu bastante claro, o planeta Vénus que mostrou uma das suas fases, semelhantes às da Lua. Seguiu-se a nebulosa planetária do Anel (M57), resultante da morte de uma estrela a 2300 anos-luz da Terra, na constelação de Lira. Mais tarde foi possível observar o aglomerado globular de Hércules, enxame globular de estrelas que pode ser observado na constelação de Hércules a cerca de 25000 anos-luz de nós. Foi ainda observado o planeta Marte com a sua cor avermelhada característica, a estrela gigante vermelha Antares, no final do seu ciclo de vida, na constelação de Escorpião, com um raio de aproximadamente 883 vezes o raio do Sol e por fim o sistema de estrelas duplas Albireo em que as suas duas estrelas apresentam cores bastante diferentes, a mais pequena tem um tom azulado e a maior um tom mais amarelado.

Fomos ainda brindados com a passagem dos satélites que formam a rede de internet Starlink.

Foi uma noite diferente, em que a comunidade escolar compareceu e participou nas conversas com os astrónomos, tendo oportunidade de adquirir conhecimentos e viver novas experiencias.

Agradecimentos a todos os presentes e em especial aos astrónomos que colaboraram com o agrupamento:

José Bento, Hernâni Cavaco e Francisco Nascimento